domingo, 7 de abril de 2019

"Caminhada Quintas de Benfica"...


Realizou-se ontem, mais um 
dos eventos organizados pelo 
"Grupo Passos com História"...

Sempre temas interessantes,
escrupulosamente seleccionados e previamente organizados
pelas mentoras do grupo, Céu Santos e Tucha Campos.
Desta vez também com a preciosa colaboração 
do guia João Rosado.

Gosto tanto destes "Passos com História",
que sinto que é um privilégio participar neste grupo.

O encontro  foi à porta do zoo, para
"Caminhada  Quintas de Benfica"...
com visita guiada à Quinta do Devisme,
ou da Infanta.

Benfica, conserva ainda algumas quintas, palácios 
e edifícios classificados, que recordam o tempo
em que esta localidade foi escolhido pela aristocracia
para estância de veraneio, 
pela boa localização, às portas da cidade
e encostada ao grande parque florestal do Monsanto.

Algumas quintas e palácios, são maravilhosos.

A visita iniciou precisamente naquela que foi
a Quinta das Laranjeiras, pertença do conde de Farrobo,
que era fascinado por artes 
(esbanjou a fortuna, morrendo na miséria)
e que mandou construir o teatro Thalia, 
junto ao Palácio das Laranjeiras.
Na inauguração em 1843,
foi oferecida uma festa à Rainha D. Maria II.
Em 1862 um incêndio destruiu o teatro,
não tendo o conde dinheiro para o reconstruir.
A visita prosseguiu, passando no 
Chafariz das Águas Boas,
mandado erguer por D. Maria I
Em frente, o Convento de Santo António da Convalescença,
com a fachada forrada a azulejos,
que foi hospício religioso de enfermos.
Na Rua de São Domingos de Benfica,
vários elementos decorativos sobre as portas de entrada,
designados pelos "entalados,"
figuras femininas, com ar angelical
que ali foram colocados nos anos 40 e 50,
para embelezar as fachadas que se achavam 
com falta de estética.
Avistamos a Quinta do Lameiro,
passámos o Bairro do Calhau e subimos até 
à entrada do Palácio Marques de Fronteira.
Lindíssimo este Palácio e os seus Jardins,
que embora abertos a visitas ao publico,
continuam a pertencer à família Mascarenhas.
Paramos para apreciar o
 Chafariz de São Domingos de Benfica
incorporado no muro da Quinta do Devisme.
Ali ao lado a Igreja de Nossa Senhora do Rosário,
património da Força Aérea Portuguesa
e que está classificada como Imóvel de interesse publico.
Por fim visitamos o Palácio e a antiga Quinta do Devisme,
que pertencem à congregação religiosa das Irmãs Dominicanas
e que serve de lar a algumas crianças carenciadas.
Fomos cordialmente recebidos pela irmã Rosa Catarino,
que nos mostrou o que resta do palácio
e nos falou sobre o trabalho que fazem 
e as dificuldades que têm para financiamento da obra
e manutenção do espaço.

Farei posteriormente uma publicação 
sobre o interior, jardins e algumas obras de arte.



































Benvinda Neves

(Foto da amiga Céu Santos)


Sem comentários:

Publicar um comentário