quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Maré vai... maré vem...




Maré vai... maré vem...
vai... vem...vai vem...

Aos poucos vai roubando um pedacinho de areia,
mais outro pedaço no dia seguinte
até que, depois de um tempo, 
já não resta praia nenhuma.

Assim sentimos que acontece
às vezes nas nossas vidas.
Aos poucos a alma esvaziando...
definhando até nos sentirmos sufocar.

Sou daqueles areais fortes,
 que aguenta quase tudo,
mas vou enchendo...vou enchendo
e um dia digo
"perdido por cem, perdido por mil",
e deixo ir com a maré, todo o areal.

Foi assim que "sem saber o que quero",
decidi pelo que "não queria"
e me encontro navegando ao acaso.

Mar alto...
à espera de me cansar 
e de em algum lado parar.

Maré vai... maré vem...
navegar é viver.


Benvinda Neves






Sem comentários:

Publicar um comentário