Google+ Badge

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Intenso...











Intenso…

Hoje, como quase sempre, contagiei-me pelo tempo,
Só por isso, tenho a nostalgia que vem dos dias cinzentos.
Teimosa, esta lágrima interior, que me escorre da saudade
Num lento pingar que me salpica a alma sem que eu queira.

Incoerente pensar que às vezes pareço um charco,
Quando na realidade sou um mar de marés vivas.
É no ondular constante que encontro equilíbrio,
A maré, leva o velho e o novo trás,
Dando-me a felicidade de pulsar em cada onda.

Mas quando a lua me estagna as águas
Fico melancólica, parada sobre a areia,
Sonhadora, fatalmente perdida no ontem.

Assim vem até mim… Intenso,
O olhar, o sorriso, o cheiro o beijar.
Intenso, é o adjectivo com que te descrevo.

Sonhos…
São a magia com que pintamos de cores tudo o que é negro,
Com o poder de fazer crescer vida no que já morreu,
Pois só assim fazemos grande o que talvez nem tenha sido.

Como um arco-íris, num laço gigante que une terra e mar,
Assim teu abraçar, terno e forte.
Intenso e breve como todos os sonhos.

Que bom ser feita de marés…





Benvinda Neves
Fevereiro 2013