Google+ Badge

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

São cada vez mais raras as pessoas espontâneas...




Muitas vezes não precisamos dizer 
como nos sentimos, para que os outros saibam.
Se os nossos problemas físicos 
nos levam a auxiliar o andar com uma muleta,
é lógico que é visível que alguma coisa não está bem.

"Admiro-te muito por seres como és,
mesmo quando tens problemas 
não perdes esse sorriso"...

Foi dito  por um colega, de uma forma espontânea 
e com uma enorme simplicidade,
como quem me diz bom dia.

E é claro que o meu sorriso cresceu ao agradecer.

Vim pelo caminho a pensar em como 
são cada vez mais raras 
as pessoas espontâneas...

Vivemos no mundo das tecnologias,
das redes sociais - da comunicação à distancia
em que as pessoas perderam o habito
de "falar nos olhos" e dizer o que pensam.

Quando ando por aí, de máquina fotográfica na mão,
vejo esplanadas cheias de gente que apesar 
de estarem frente a frente na mesma mesa,
teclam...teclam... 
porque têm mais a dizer a quem não conhecem
que ao amigo ou familiar que está ao seu lado.

Quando fizermos o balanço da vida,
vamos perguntar-nos 
quando foi a ultima vez que olhamos nos olhos
de quem mora connosco 
e lhe dissemos a importância de os termos aos nosso lado.

Tanta gente escreve e fala sobre a importância do silêncio
e esquece o milagre da palavra.

Uma só palavra de simpatia...
em troca - sempre um sorriso.


Benvinda Neves