Google+ Badge

sábado, 8 de agosto de 2015

"Fonte das Conspirações...

No Jardim do Palácio  Marquês da Fronteira,
fica esta bonita obra de arte,
uma Fonte lindíssima,
encrostada com porcelanas e vidros
do serviço de jantar que foi servido na 
inauguração da casa.

Como costume na época, serviço de jantar
que tivesse servido o Rei, 
não podia voltar a ser usado.
Daí ter surgido esta ideia de se decorarem
nichos e fontes nos jardins,
com a loiça partida (vemos em mais palácios).

A Casa da água / Casa do Fresco ou 
"Fonte das Conspirações..."
por ser o lugar ideal para se conversar sem ser ouvido,
por causa do barulho da água,
 que se cruzava nas várias direcções
e porque tem um portão que garantia a privacidade.

Aqui se podia conversar de qualquer assunto,
com a certeza de não ser ouvido por terceiros.

















Voltei quando todos os visitantes estavam
noutro lugar do jardim, para poder fotografar "sem gente".

Sei que é ridículo e nada racional, 
mas não gostei nada de estar dentro deste lugar.
Acompanhada senti desconforto, 
mas sozinha causou-me angustia e medo. 

Pensei depois se seria claustrofobia, mas o espaço é minúsculo.

Talvez um destes demónios 
povoe alguma das muitas histórias da minha infância.


Benvinda Neves