Google+ Badge

domingo, 8 de fevereiro de 2015

“Quem não está bem, que se mude…”



“Quem não está bem, que se mude…”

Este fim-de-semana foi de “pausa”…
Restabelecimento de ordem na minha vida.

Não sou nada de ir chegando e ir deixando as coisas pela casa,
Como quem marca terreno.
Para mim cada coisa tem o seu lugar, gosto de as ver no sitio,
Mas sobretudo saber que é ali que as encontro.

Já no dia-a-dia, por vezes perco-me e vou deixando pontas soltas…
Uma tarefa aqui uma intenção de fazer ali e quando dou por isso
Estou atulhada de compromissos que me tomam todo o tempo
Me tiram o sono e não me fazem mais feliz.

A culpa? Da minha terrível dificuldade em dizer “não”
E de uma estupida consciência
Que me diz constantemente que os “outros” precisam de mim.

Quando dou por isso, estou à beira da rotura, mergulhada no stresse,
Bloqueada porque me mina todos os caminhos.

É preciso ter coragem de fazer a pausa necessária,
Reorganizar a cabeça e recomeçar de outro ponto de partida.

Depois de dois dias a consciencializar esta realidade…
Finalmente uma noite “boa” em muitos meses,
Conseguir dormir 6 horas e obrigar-me a não levantar
Antes das 7,30, por ser fim-de-semana, já foi uma grande vitória.

Cá vamos para nova etapa…
Porque lá diz o velho ditado “quem não está bem, que se mude…”,
E é isso que de novo vou tentar.

Benvinda Neves
Fevereiro 2015