Google+ Badge

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Escrever alimenta-me a alma, dá-me prazer...




Escrever alimenta-me  a alma,
dá-me prazer...

Gosto de ler, gosto de escrever, gosto de fotografar.
Com o tempo tenho transformado estes hobbies em necessidades.

Escrever é uma espécie de remédio para manter a sanidade mental.

Há demónios e anjos que vivem em nós e controlam em ocasiões diferentes as nossas vidas.
Escrever exorciza-me os demónios que ficam das batalhas mais duras.
Aqueles que quero esquecer e que são expulsos em metáforas ou na ironia das palavras.
Há muitas lutas que travamos sozinhos.
Para evitar que nos escondamos o resto da vida atrás das barricadas, com medo do inimigo, precisamos retirar-nos do campo de batalha e inventar estratégias que nos normalizem a vida e façam esquecer o quanto nos magoámos.
Escrever é uma excelente oportunidade para me reavaliar e recompor.

É também a forma que encontro de me entregar por completo ao lado melhor da vida. O tal lado bom, que invade a maioria dos dias, fazendo-me apreciar o mundo com paixão e admiração.

Às vezes sinto-me como se fosse sôfrega pela vida…

Quero registar tudo o que me emociona me faz pensar e me faz feliz - por prazer e por saber que o tempo nos rouba as memórias.

Não quero esquecer ninguém que me tenha trazido felicidade, nem nenhum momento em que me tenha faltado o ar por a emoção não caber cá dentro.
Não quero esquecer o abraço mais sentido, o beijo mais apaixonado, o arrepio de pele, a corrente que percorre o corpo quando o mundo é apenas o quadradinho que ocupamos, a gargalhada barulhenta, ou o silêncio comungado…todo o meu mundo com o seu turbilhão
de emoções.

Escrever "alimenta-me" a alma, dá-me  prazer
e não deixa morrer os momentos.

Vivemos de Amor.

Benvinda Neves
Setembro 2014