Google+ Badge

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Alma livre...




Alma Livre…


A minha alma por vezes foge,
Solta-se e vagueia sem rumo.

Tem alturas em que encontra a tua,
Que na mágoa da sua dor,
Nem repara que tem companhia.

Todos nos perdemos de vez em quando,
Nos labirintos da vida.
Quem desiste,
Fica pelas paredes altas,
Encurralado na monotonia.

Sufoca nas próprias lágrimas,
Quem chora a sua sorte,
Sem coragem de mudar.

A minha alma é livre como o vento,
Não consigo prende-la,
Porque não cabe em minha “casa”. 


Benvinda Neves

Abril 2014