Google+ Badge

quarta-feira, 8 de março de 2017

Feliz Dia da Mulher...



Feliz Dia da Mulher...


Egoísmo, ironia e alguma ignorância - vejo em "algumas" mensagens escritas nas redes sociais:
"um dia igual a todos... "; "todos os dias são dias da mulher"...
"porque há dia da mulher e não há dia do homem"... etc...etc...

Pois também acho triste que este dia tenha que existir, pois não deveria haver razão para que alguma vez se questionasse a importância de
ter nascido Homem ou Mulher.

Mas lembro que até há bem pouco tempo também em Portugal existiam normas especificas para as mulheres e até lembro alguns episódios da minha infância muito ligados e esta "lógica".
Para avivar a memória, retirei da Wikipédia um pequeno exctrato do que foi norma por cá, até ao 25 de Abril de 2004:

"...O campo de actuação da mulher tem um campo bem limitado que se restringe ao lar e à família, aqui é o seio de transmissão de valores da tradição, do culto do chefe e do nacionalismo. É neste espaço intimista que se educarão as mães para preparar as gerações de amanhã. Neste sentido, e para reforçar esta ideologia, tomam-se em conta os condicionantes biológicos típicos de uma mulher, a reprodução da espécie, justificando assim todo o sistema legislativo e enquadramento social dado à mulher.
A natureza da mulher tornou-se um elemento chave de serviço à nação. É de sublinhar a importância da legislação no que respeita ao incentivo à natalidade bem como à exclusão do trabalho feminino.
… o trabalho da mulher fora de casa desagrega este, separa os membros da família, torna-os um pouco estranhos uns aos outros. Desaparece a vida em comum, sofre a obra educativa das crianças, diminui o número destas; e com o mau ou impossível funcionamento da economia domestica, no arranque da casa, no preparo da alimentação, no vestuário, verifica-se uma perda importante, raro materialmente recompensado pelo salário recebido.
A mulher nasce condicionada aos trabalhos domésticos e às suas funções de educadora no seio da sua família.

Não significa que em todos o lares tivesse sido acatado - nem significa que esta maneira de pensar 43 anos depois, tenha sido extinta.
Infelizmente, muitas mulheres continuam a ser "escravas" no seio familiar. 
Ao trabalho da casa, do parir, do "cuidar" do marido e dos filhos,
só lhes foi acrescentado o trabalho no exterior.

Ainda a semana passada ficámos escandalizados e indignados com a observação de um deputado Europeu, da Polónia, que em pleno parlamento defendeu que as mulheres por serem fisicamente menos "fortes" que os homens, são inferiores a estes e devem ganhar menos. 
Como é possível termos gente com este pensar num parlamento que nos representa a todos?

Há imensos países onde as mulheres continuam a ser tratadas como Lixo. 
São usadas e abusadas, sem direitos alguns, sem defesa, sem dignidade.

Enquanto o mundo for um lugar onde existem
leis para Mulheres e leis para Homens,
SIM, é preciso continuar a existir o "Dia da Mulher"...

Que todas sejam lembradas neste dia - nem que este gesto incógnito seja a única homenagem que lhes seja prestada.

A todos um Feliz Dia da Mulher...

Benvinda Neves






É uma rosa de chocolate que 
estava colocada sobre as minhas roupas 
quando hoje de manhã saí do banho.
Foi lá deixada junto com um cartão postal,
por um dos meus irmãos antes de sair de casa.


A felicidade vem dos pequenos gestos do dia a dia,
de os sabermos interpretar 
e de sentir para quem somos importantes.