Google+ Badge

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Forte de Santo António da Barra...


Gosto muito de história e de tudo 
o que se relaciona com o nosso património.
Lamento muito o estado deplorável em que se encontram
muitas das nossas fortificações - edifícios belíssimos,
ao abandono e muitos irrecuperáveis.

Felizmente, o 
Forte de Santo António da Barra...
(ou Forte do Salazar, como é popularmente chamado),
foi bem recuperado pela Câmara Municipal de Cascais
e está aberto gratuitamente ao publico,
durante os fins de semana.

Já o tinha visitado, nas comemorações do 25 de Abril,
o primeiro evento publico, depois da sua recuperação.
Na altura, tinha dito que voltaria,
pois os visitantes eram tantos, que não se conseguia 
apreciar com a calma necessária.

Voltei este fim de semana,
 apreciei demoradamente e percebi bem,
porque foi este forte escolhido para lugar de férias
do Instituto de Odivelas e pelo antigo presidente.
A paisagem é linda e a paz imensa...

Estrategicamente escolhido o lugar,
entre o Forte de São Julião em Oeiras 
e a Fortaleza de Cascais,
o Forte de Santo António da Barra,
foi mandado construir na Dinastia Filipina, em 1586
e fazia parte de todo o conjunto de defesa 
da barra do Tejo, para impedir 
as invasões e a tomada da capital.

Quando no século XIX deixou de fazer sentido a 
sua função defensiva, passou a posto da Guarda Fiscal.
Mais tarde foi utilizado 
como campo de férias do instituto de Odivelas, 
(tutelado pelo exercito) e posteriormente, 
passou a ser residência de Verão 
do presidente de conselho de ministros, Oliveira Salazar.

Mesmo classificado como imóvel de interesse publico,
esteve ao abandono, tendo sido pilhado e incendiado. 
Uma reportagem trouxe-o à ribalta 
e finalmente em Março deste ano
a Câmara de Cascais tomou posse administrativa
e podemos agora apreciar, muito bem recuperado,
este magnifico imóvel,
que faz parte da nossa história.

(E como quando gosto exagero...
são muitas as imagens que trago para mostrar)
































Benvinda Neves