Google+ Badge

quinta-feira, 1 de junho de 2017

"A mão certa"...


Nunca conseguimos limitar os nossos pensamentos...
às vezes cenas que ficaram perdidas no tempo,
regressam-nos à memória,
como se em vez de anos tivessem passado dias...

Olhando umas imagens que tirei hoje,
no passeio de fim do dia,
lembrei-me de uma experiência que passei 
há muitos... muitos anos - talvez uns trinta.

Estava com um amigo do peito,
ambos de férias na Madeira,
e decidimos percorrer a Ilha a pé.

Sabia que tenho claustrofobia,
mas desconhecia que podia entrar em pânico. 
Para mim isso era cena de filme,
aquela mania que a gente tem
 "que só acontece aos outros". 

O certo é que a meio de um dos maiores túneis
(que não eram nada como são hoje - eram baixos, escuros,
 sem ar e alagados da água que escorria das paredes
 por passarem debaixo da montanha)
tive um ataque que me deixou irracional e bloqueada.
Valeu-me o querido companheiro de viagem.

Por muito estreitos e escuros que sejam os caminhos,
se tivermos ao nosso lado 
"a mão certa"...
conseguimos seguir até ao fim.

Já não me lembrava deste episódio...
vai um abracinho e um  beijinho até Angola,
para um grande amigo que tive o prazer 
de rever recentemente.






Benvinda Neves