Google+ Badge

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Um Bunker... no meio do bairro.


Tento que os meus registos sejam
"o melhor dos meus dias"...
mas não sou indiferente ao que me rodeia 
nem aos lugares que fazem parte da minha vida
e quando "algo" me deixa a "matutar"... 
penso nas razões que levaram à "origem"
(e nem sempre consigo ficar calada).

Pensando com os meus "botões":
se eu tivesse um pequeno terreno 
e quisesse construir nele uma casinha, 
seria meticulosamente escortinada pela 
"juíza" Câmara Municipal
sobre o que me deixariam construir.
Assim teria que respeitar
 o Plano Director Municipal do respectivo Concelho, 
os índices de ocupação para o meu respectivo lote,
 a volumetria
e ainda o enquadramento arquitectónico.

Todos os dias passo pelas Fontainhas
e vejo cada vez maior o "colosso" 
que ali cresce dia após dia
e pergunto-me se um edifício que 
ocupa todo o terreno até ao limite dos estreitos passeios
"Cumpre"  tudo o que é obrigado por lei?

Se cumpre - então os moradores ao redor
devem poder ampliar as suas casas até aos limites dos lotes.

Não tenho nada contra o Super-mercado,
que até dá jeito à população
e onde costumo fazer compras muitas vezes.
Acho até muito bem que se modernize.

Já quanto às proporções actuais:
parece-me um Bunker...  
no meio do bairro.








Benvinda Neves