Google+ Badge

domingo, 28 de maio de 2017

Mercado da Corte...


Revitalizar os espaços antigos
e torna-los úteis e agradáveis,
não é tarefa fácil.

Já aqui falei várias vezes sobre o
Mercado da Vila,
que foi em tempos 
o grande abastecedor da população, 
mas que com o aparecimento 
das grandes superfícies comerciais, 
como todos os mercados e comercio local, 
perdeu a exclusividade e com ela a importância.

Têm-se multiplicado os inúmeros eventos
para trazer gente a este espaço,
que passou a ser polivalente 
e é de há uns anos para cá,
 além de mercado, lugar de convívio e festejos.

Hoje fui até à 2ª edição do 
Mercado da Corte...
uma recriação das feiras antigas,
cheia de figurantes vestidos à séc. XIX,
onde não faltou o Rei e a Rainha,
o barbeiro/tira dentes, as criadas
e as lavadeiras com as suas "coscuvilhices"
a provocar quem por ali passeava.

Uma tarde animada para a pequenada
que experimentava fazer a barba,
lavar roupa nos tanques, andar de burro
e ainda davam grandes gargalhadas 
com as histórias sempre animadas dos Robertos.

Para a minha geração, criada de pé descalço
a brincar com os amigos na rua,
é uma alegria ver que as crianças
apesar de mestres nas novas tecnologias, 
continuam a gostar de tudo o que nós gostávamos.
Brincar na rua, gostar das cabrinhas e dos burros,
gargalhar com as histórias dos fantoches,
é a ideia que tenho de crianças felizes.
São estes momentos que sociabilizam.

Dou os parabéns aos organizadores do 
Mercado da Corte 
e agradeço à amiga Belinha, 
sempre "primorosamente" participante,
o desafio e a companhia.




































Benvinda Neves