Google+ Badge

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Ser ou não ser "Narcisista"...


Ser ou não ser "Narcisista"...



Vivemos no tempo das "Selfies"...
e por muito criticadas que sejam por alguns,
o certo é que todos já caímos na tentação de as fazer.
Nunca antes houve tanto a percepção/consciência 
da ruga, do sinal no olho, do nariz ... 
do verdadeiro aspecto que temos.

É certo que o espelho nos mostrava - mas a imagem"passageira"
é também insignificantemente temporária
na nossa mente. 

Olharmos-nos "eternizados" numa foto,
é uma óptima forma 
de sabermos como os outros nos vêm.
E mesmo que a gente não partilhe as imagens
com queixo duplo, papos nos olhos
e nariz vermelho e brilhante - o certo
é que as olhamos várias vezes 
e registamos que muitas são as vezes 
em que somos assim.

A "selfie", pode ser ou não uma questão de narcisismo
(como li num artigo esta semana),
mas é de certeza 
uma tomada de consciência de quem somos.
Ninguém é mais critico que nós próprios.

Tive uma educação "vitoriana",
demasiado preconceituosa e moralista.
Era completamente errado 
encontrar qualidades em nós 
e muito menos expressa-las.
Levou-me a uma adolescência terrivelmente complexada,
em que o acne, o cabelo oleoso 
(que só me deixavam lavar uma vez por semana),
as roupas usadas e fora de moda que nos eram doadas,
vieram acrescentar peso a todos os defeitos
que me tinham sido notados ao longo da infância.

Demorei muitos anos a aprender a gostar de mim
e mais tempo ainda a aprender 
que o que os outros pensam em relação a mim,
é muito pouco importante
 comparado com minha consciência.

Uma "Selfie" - tiro normalmente
nos dias em que me sinto confiante
e pode realmente significar:
"Gosto de mim"...

É narcisismo?.
Pode ser - mas é muito Libertador...



Benvinda Neves