Google+ Badge

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

"Na quinta ao almoço, trinta minutos com histórias"...


Mais um dia de 
"Na quinta ao almoço,
trinta minutos com histórias"...
contadas "com alma" pelo arquitecto 
 Rodrigo Dias.

O encontro foi marcado para o mesmo lugar
onde tudo começou há  três anos:
no pátio das Araucárias.

Desta vez o tema recaiu sobre os 
"corredores arquitectónicos...",
a importância que têm no conjunto das edificações
que compõem o Palácio do Marquês de Pombal,
 os Jardins, com as Fontes, a Adega, o Lagar,
 a Quinta com o Pombal e a Cascata 
e  toda Envolvente.

Estudos mais aprofundados concluem hoje,
que nada foi colocado ao acaso,
mas resulta de cálculos matemáticos,
que geometricamente levaram à escolha do lugar exacto 
onde se implantaria cada edifício,
conforme a função a que se destinava.

Havia a preocupação do "belo"
e por isso se procurava 
a relação do todo com as partes 
e das partes com o todo.

Os corredores arquitectónicos
que eram linhas rectas traçadas ao longo da propriedade
(arruamentos ) que conduziam as pessoas em passeio
a todos os pontos notáveis.

























Mais um bocadinho do 
Palácio do Marquês de Pombal, em Oeiras...


Benvinda Neves