Google+ Badge

sábado, 3 de setembro de 2016

A melhor homenagem à memória de quem partiu...


As maiores lições da nossa vida,
vêm muitas vezes dos momentos mais simples.

Fui convidada para um almoço de amigos,
onde se pretendia conviver 
e homenagear um amigo que faleceu há dois anos.
Disse-me a querida Sandra:
"o meu marido  gostaria muito de vos ter reunido aqui 
e eu quero fazer-lhe a vontade".

Foi um convívio fantástico,
com alguns amigos de longa data, outros recentes, 
em que se comeu e muito se conversou.

O Felisberto foi lembrado naturalmente,
e entre risos e muitas histórias passadas,
a memória "fez presente"
 a pessoa querida, divertida e amiga, que foi.

Até uma borboleta branca que esvoaçou sobre a mesa
foi "lida" como o espírito alegre dele,
a dizer que estava feliz entre nós.

Deixou-me como reflexão
que há dois momentos na vida que não decidimos:
o nascer e o morrer.

Todos temos momentos  de perda e de grande dor.
É essencial (vital) que se faça o luto.
O luto é como que a convalescença da alma ferida,
até à plena aceitação.

O almoço de hoje, foi para mim mais uma grande lição de vida.

Lembrar com saudade os que amamos 
e partilhar a tristeza com os amigos, faz parte do luto.

Juntar amigos à mesa, 
partilhar peripécias do que vivemos juntos 
e lembrar o marido, pai ou amigo 
com carinho e felicidade,
é a melhor homenagem 
à memória de quem partiu...

Há pessoas que são Especiais
e temos muito a aprender com a sua natural simplicidade.
A Sandra é sem duvida uma dessas pessoas.




Benvinda Neves