Google+ Badge

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

"De louco todos temos um pouco"...







"De louco todos temos um pouco"...


Não disse nada...
e não há mais nada que possa dizer.


Palavras só são precisas
quando há ouvidos.
Por isso falo às vezes comigo.

Falo alto e rio alto...
De mim e para mim,
com a certeza que me oiço.

Nos dias em que a loucura
extravasa...
Canto no carro.
Jamais o faria na presença de alguém,
mas às vezes sou surpreendida por olhares.

Não que me sinta totalmente sã nos outros dias,
mas porque precisamos libertar a loucura,
para ter espaço para a que nasce logo a seguir.

"De louco todos temos um pouco"
e é esta demência que justifica 
tudo o que fazemos e não percebemos.

Com naturalidade dizemos:
"Mas eu devia estar louca"...

Sim, estava.

Oh, mas sem esta nesga de loucura
a vida seria tão insípida.



Benvinda Neves


(Foto que tirei a uma amiga,
 numa festa de passagem de ano cá em casa)

A loucura "controlada" 
é uma forma de nos mantermos "sãos"...
Liberta stress e contribui para o nosso equilíbrio.

Benvinda Neves