Google+ Badge

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A mente "educa-se"...





A mente "educa-se"...

Se fosse possível escolher, neste momento estaria a passear junto ao mar…
Está frio, um vento gelado que deixa o corpo hirto, mas um céu azul, limpinho.

Esteve um magnífico nascer de dia – com uma luminosidade laranja viva. Assisti na fila da A5 em direcção a Lisboa (um acidente que deixou tudo parado).

Quando acordamos bem-dispostos, nem as contrariedades nos “abatem” – e hoje foi levantar ainda mais cedo (6 h), levar o carro com avaria para a oficina, ficar 45 minutos em fila na autoestrada, esperar mais 30 para ser atendida… saber que possivelmente só tenho carro amanhã e que devo pagar “bem caro” o arranjo da avaria e da revisão…

Lá vem a minha máxima:
“Aquilo que não podemos mudar temos que aceitar.”

Está um dia bonito.
Fui atendida por um cavalheiro muito atencioso e bem-disposto.
Apanhei um jovem taxista conversador que me falou da sua paixão pelo desporto e em como usa esse seu dom para ajudar os jovens de famílias destruturadas.
Conversamos imenso todo o caminho.
Vim a pensar em como o acaso nos leva a conhecer pessoas especiais.

Quando estamos “de bem connosco”, não são meia dúzia de contrariedades que “nos deitam ao tapete”.
Acredito que o nosso estado de espírito atrai a carga que dele se liberta – “positiva”, é assim que quero que seja a minha.

Mesmo que não consiga sempre – tento,
pois a mente "educa-se".


Benvinda Neves