Google+ Badge

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Insónia…



Insónia…

Há um certo masoquismo nas noites de insónia,
Como se a mente além de tomar a vontade do corpo,
Quisesse também enlouquecer-nos a alma.

Deixamos de ser donos da razão,
Desenterramos o passado
E deixamos que faça a festa presente,
Fazendo-nos dançar num turbilhão de emoções,
Até cairmos extenuados no sono,
Quando o dia já nasce.

Odeio as noites de insónia…

Benvinda Neves
Outubro 2014