Google+ Badge

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Árvore solitária...




Árvore solitária...

Deixa os teus braços estendidos,
árvore solitária,
que eu pássaro errante,
procuro abrigo para esta noite.

Teus ramos me darão protecção,
tuas folhas manterão quente o meu corpo.
Eu te libertarei da solidão 
e te sussurrarei em segredo
a beleza do mundo todo por onde andei.

Mas porque sou pássaro,
ao amanhecer volto a partir.
Preciso de voar para me sentir vivo.
Tu como árvore, tens que ficar...
Terás sempre os segredos
de muitos pássaros.

É porque as árvores não cantam
e têm horizonte limitado,
que precisam de pássaros em seus ramos,
como mulheres em seus braços.

São os pássaros que as fazem sentir vivas...


Benvinda Neves

Setembro 2014