Google+ Badge

terça-feira, 19 de novembro de 2013

A “musicalidade” dos Amigos…





A“musicalidade”dos Amigos…

Nada nos conforta mais que os Amigos.
Tenho Amigos tão diversificados quanto os meus variados estados de humor. Mas da mesma forma que aceito que sou um carrossel de emoções, aceito e gosto da grande diferença de personalidades que compõem a “musicalidade” das minhas amizades.

Assim, tenho Amigos que são "operas"-graves, afinadas e belas, como o Coro dos Escravos de Verdi (que tanto gosto), primorosamente ensaiados, sempre com uma actuação irrepreensível. Com eles aprendo a cultivar o bom gosto e a temperar o meu lado mais impulsivo. São eles que contribuem para o meu equilíbrio.

Tenho Amigos que são como "mornas", suavemente sussurradas e indolentemente perdidas na pista de dança, como se o tempo fosse eterno. Acreditam placidamente que o mundo gira em seu redor e enquanto dançam, vão sorrindo e distribuindo charme, com a paixão que têm pela vida. Com eles aprendo que o mundo tem o tamanho daquilo que nos satisfaz e que naturalmente nos é retribuído na medida do que damos. Aprendo ainda que a vida e a felicidade podem ser construídas e "pesadas" em ritmos diferentes.

Tenho Amigos que são como musica “pimba” em bailarico de aldeia, são barulhentos, risonhos e atrevidos, pois sem eles não há festa. Animam a alma e sacodem as preocupações, como se o mundo fosse uma despreocupada e constante alegria. São também os que mais me abraçam. Com estes aprendo a importância de festejar a vida e de manifestarmos os afectos.

A Vida é como um espectáculo de variedades, onde a musica toca aleatoriamente, sem que saibamos o guião.
Importa que aprendamos a apreciar todos os tipos de música.

Adoro e sei a importância de cada um dos meus Amigos.

Benvinda Neves
Novembro 2013