Google+ Badge

domingo, 27 de outubro de 2013

“Encontra-te…”



“Encontra-te…”

Encontra-me …
Com olhos terrenos,
Sem o sonho de me imaginares perfeita,
Nem a soberba de te achares um deus,
Mas com a consciência que somos apenas
Corpos frágeis, comuns e mortais.

Encontra-me …
Ciente que todos os corpos são iguais,
Todos os prazeres são vulgares e imperfeitos,
Pois só a paixão e a alma que neles colocamos 
Os tornam diferentes e únicos.

Encontra-me…
Nessa tua busca constante e insaciada.
Não procures longe, nem fora,
Pois estou onde sempre estive,
À espera que me descubras
Dentro de ti. 


Benvinda Neves

Maio 2013

(a procura da consciência...)