Google+ Badge

domingo, 8 de setembro de 2013

Diz-me o vento…



Diz-me o vento…

Está ameno, este final de dia,
Uma temperatura agradável, 
Com um vento ligeiramente vigoroso.

Estou sentada fora
E sem grande esforço,
Fecho os olhos e deixo-me ir…

Esta brisa meio-forte é como as mãos do tempo,
Que me percorrem o corpo cansado, 
Que tão bem conhecem
E o sossegam devolvendo-lhe serenidade.

São dedos companheiros os que me alisam os cabelos
E me transformam o rosto num sorriso de prazer.

Este leve-frio, é como beijo em corpo nu,
Arrepia e Injecta paixão.

Diz-me o vento,
Que a vida pode ser lida em todas as linguagens,
Depende apenas do nosso desejo e vontade.

Sabe bem este despertar…
Que o arrepiar do vento  me contagie sempre de prazer.

Benvinda Neves
Setembro 2013