Google+ Badge

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Sensibilidade,Tempo, e Vontade...




Sensibilidade, Tempo e Vontade...

Posso chegar no vento, numa nuvem, no sol, na poeira,
Posso chegar de mil formas, vestida ou despida,
Pois sou natureza e nela me entranho,
Nela vivo e me desloco pelo mundo,
Morro e renasço com beleza, em qualquer lugar.

Não sei onde estou, porque todos os dias me perco,
Nem onde vou, pois meu coração é quem mo dirá,
Mas o meu pensamento traz-te,
Com a mesma sinceridade com que me trás os cheiros,
Os gostos e os sabores.

Sei que nunca me verás chegar…
Da mesma forma que nunca me viste partir,
Porque não há saudações entre nós.

Nunca saberás meu nome, nunca me saberás descrever,
Porque não sabes a que cheira o vento, qual a cor do mar,
O gosto de cada gota de chuva ou o sabor da erva dos prados.

Para reparar na Natureza precisamos de
Sensibilidade,Tempo e Vontade.

Quando somos Sensíveis,
Cresce-nos o tempo e nasce-nos a vontade.
Não precisamos de nos esforçar,
Pois o amor à natureza é natural,
Pela sua beleza e envolvência.

Posso chegar no vento, numa nuvem, no sol, na poeira,
Posso chegar de mil formas vestida ou despida,
Que nunca me verás chegar…

Porque há quem nunca repare na natureza,
Por isso nunca saberá aprecia-la,
Nunca aprenderá  a amá-la.

Benvinda Neves

Agosto 2013