Google+ Badge

domingo, 7 de julho de 2013

Acordar do dia...



Acordar do dia...

São marés de pensamentos que me chegam ao acordar do dia,
Quando ainda só a natureza se manifesta.
Os primeiros tons de amarelo iluminam tenuemente o cimo da serra
Enquanto o verde do pinhal aguarda placidamente
Que o dia o acorde.

Ouvem-se os primeiros pios...um aqui...outro ali,
Até que se transformam em graciosas melodias.
São cantos de alegria, saudações em hino a um novo dia,
Porque não há quem melhor que os pássaros,
Saiba cantar a vida. 

É neste nascer sereno e aprazível,
Enquanto metade do mundo ainda dorme,
Que sinto a calma que nos invade e o prazer que sentimos,
Quando conseguimos
Ser só mais um elemento da natureza.

A luz alargou e estendeu-se ao resto dos montes,
Alastrou de tal forma que já cobre também o vale.
Ouvem-se os primeiros carros
E como que por contágio,
Os pássaros parece que desnorteiam
E voam agora em perseguições,
Entre gritos que soam como avisos.

Quebrou-se o Encanto...
E volta-se a mais um dia de barulho e agitação,
Em que corremos com pressa de saltar o tempo,
Esquecendo que cada dia que passa,
É mais um dia já vivido.

Que pena não podermos ser só nós e a natureza...

Benvinda Neves
Julho 2013