Google+ Badge

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Espelho...

Espelho...



Não gosto 
quando me olho no espelho da saudade.
São imagens ilusórias,
cujos reflexos me enchem de inquieta nostalgia.

Quero um espelho grande e mágico,
virado para a luz,
Que não reflicta sombras
E que me copie um sorriso em cada dia.

Um espelho
que me mostre o presente
e cuja imagem reflicta
várias portas para o futuro.

Imagens não podem ser agarradas,
não podem ser cheiradas,
nem beijadas ou abraçadas.

Mas podem e devem ser sem sombras.

De tal forma nítidas,
que ao olha-las...
nelas se sinta Desejo,
se adivinhe o cheiro e o sabor. 

Quero um espelho
que me traga a magia de sonhar...


Benvinda Neves

Abril 2013