Google+ Badge

domingo, 10 de março de 2013

Joel Buton, um sonhador…





Joel Buton, um sonhador…

Hoje o final do dia foi cheio de surpresas. Fui fazer o meu passeio pelo paredão, estava um magnífico final de tarde.
Basta que estejamos atentos e descobrimos que há sempre gente interessante para conhecermos.
Em Cascais cruzei-me com um Homem vindo de um dos países do Leste da Europa, tinha um saco enorme carregado de costeletas que cortava às tiras e alimentava uma centena de gaivotas, que voavam loucas a roubar-se umas às outras, com medo que não chegasse para todas.
Perto do Estoril encontrei um francês, o Joel Buton, um sonhador.
Como admiro quem tem coragem de viver só de sonhos – também gostava de ter metade dessa coragem.
O Joel, com quem conversei um bocadinho, sente que pode contribuir para alertar o mundo para o problema das minas antipessoais.
Quer dar continuidade ao sonho da princesa Diana, que ele muito admirava pelas causas que defendia e sente que é essa a sua obrigação, uma vez que é francês e ela morreu em França.
O Joel Buton, largou o emprego e a casa e anda com uma carripana cheia de tralha, a pé pelo mundo fora, conversando com quem passa por ele, para alertar as pessoas para o drama que continuam a ser as minas antipessoais.
Mostrou-me documentos dos países por onde já passou, pelo norte da Europa - pretende continuar a pé pelo mundo e chamar sobretudo à atenção para o grave problema que ainda representam as minas em Moçambique.
Aqui fica o meu apoio ao Joel e a minha “grande admiração por quem tem a coragem de acreditar em sonhos”.

Benvinda Neves
28 Fevereiro 2013