Google+ Badge

domingo, 9 de dezembro de 2012

Hoje decidi partir…


" o adeus é como o luto,
cada um de nós tem o seu tempo"


Hoje decidi partir…



Escolhi uma nuvem, alva, fofa e luminosa.
Vou deitar-me sobre ela, de costas para a terra,
rosto num sorriso de entrega ao céu
e olhos fixos no sol.

Vou deixar-me ir…suave como um sopro,
de olhos fechados sem me importar com a direcção, 
pois sei para onde vou.
Vou de volta para a terra dos sonhos,
lá onde moro quase sempre.

Aí o tempo não tem contagem,
não se receia a velhice a solidão ou a desilusão.
A luz é cristalina, 
reflexo da beleza transparente da alma,
O sorriso é constante
e a vida é serena porque tudo é respeito e harmonia.

Vim dizer adeus…
demoro nas despedidas,
como uma rosa que sem envelhecer, 
sozinha se quisesse libertar de todos os seus espinhos.

Acho sempre que mais havia para dizer...
Entristece-me o deixar cair os braços,
o abandonar à morte sem se tentar,
o desistir.

Aqui por baixo das nuvens o tempo é rápido e enganador.
O vento é forte e trás confissões que não são verdades,
o silêncio é um eco ensurdecedor,
que cai como bátegas no fundo do ser,
magoando muito.

O Adeus é como o luto,
Cada um de nós tem o seu tempo.

Mas hoje encontrei forma de me retirar…
Vou deitada numa nuvem,
flutuando com a brisa suave,
embalada neste chão de sonhos, 
rumo ao infinito.

Lá, onde um pássaro pode ser apreciado só pelas suas cores,
onde as flores nunca são colhidas,
onde o sol é quente, brilhante e eterno.
Onde os Sentimentos são a Essência dos Seres,
Onde a vida é definida como Amor.

É nessa direção que me tento conduzir,
mesmo viajando lenta, na minha nuvem branca,
É para lá que me dirijo.

Benvinda Neves – Novembro. 2012