Google+ Badge

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Abraça-me…





Abraça-me…


Afaga-me entre os teus braços e deixa-me suspirar e sonhar.
Enlaça-me sobre o teu peito
E embala-me entre sussurros e suspiros.
Eleva-me na vontade louca destes momentos
A este mundo não pertencerem,
Porque divina é a paixão quando nos arrasta
E nos leva a loucos sonhos que nunca alcançaremos.
Difícil dizer por palavras aquilo que nem o sentir sabe explicar,
Louca seria não a viver por a não saber descrever.

Abraça-me, abraça-me…
Ainda que amanhã teu cheiro se dissolva
E em teus braços outros sonhos se escondam.
Abraça-me porque nem sei se é real este meu sonho,
Se o confundi de tanto desejo.

Abraça-me e embala-me…no sussurrar da paixão,
Abraça-me agora,
Porque amanhã a paixão tal como os sonhos
Dilui-se no tempo
E dela restará a dúvida entre o que foi real e imaginário
Mas do momento ficará sempre
O apertar dos teus braços e este meu sorrir.


Benvinda Neves

Outubro 2012